quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

SETE MULHERES DA BÍBLIA

 

A Bíblia é riquíssima em personagens interessantes.  Qualquer que seja o critério adotado para se fazer uma lista, nomes não vão faltar.  De heróis a vilões; de santos a pervertidos; de corajosos a covardes; de solitários a agregados.  Realmente, nomes não vão faltar.

Resolvi aqui listar sete mulheres que aparecem nos relatos bíblicos.  Vou passar de largo das matriarcas ancestrais, ou de algumas tantas personagens notáveis.  Tentei me lembrar de outras sete mulheres que não são contadas como personagens principais nas histórias em que aparecem citadas, mas que, ainda assim, têm destaques memoráveis.

Sendo homem – no sentido de gênero – eu sei ainda que posso ser acusado de sexismo, machismo ou outras coisas.  Mas quero correr esse risco.  É lógico que é inevitável esse viés (a completa objetividade só existe na teoria).

Minha intenção aqui é somente listar personagens bem humanas (isso também eu sou!) e delas tentar extrair alguns bons traços que possam nos agregar como membros dessa família humana.

 

Veja aí a lista que fiz:

 

1.      Priscila, a artífice – Ela é citada na história do apóstolo Paulo em At 18.  Também é apresentada como esposa de Áquila e o apóstolo faz referência ao casal em algumas de suas cartas.  Seu nome em grego (Πρίσκιλλα) parece ser uma forma familiar e carinhosa de velhinha.  Era fabricante de tendas como Paulo e o acolheu em sua casa quando esse estava em Corinto.  Chama a atenção que o nome da mulher seja citado antes do marido em várias passagens.

2.      Abigail, a sábia – Ela aparece na história de Davi em 1Sm 25.  Não há muita coisa dita sobre essa mulher extraordinária.  Ela entra na narrativa quando o fugitivo Davi pede provisões ao tolo Nabal (então marido de Abigail) e ele se nega a ajudar.  Seu nome em hebraico (אביגיל) significa alegria do meu pai.  Naquele momento Abigail usou de sua sabedoria para evitar uma tragédia.

3.      Hulda, a profetisa – Essa profetisa foi contemporânea de outros profetas como Sofonias e Jeremias, mas foi a ela que o rei Josias consultou quando da reforma do templo (em 2Rs 22).  Em hebraico seu nome (חלדה) significa doninha.

4.     Lídia, a empreendedora – Ela é citada como a primeira convertida cristã na Europa proveniente do trabalho missionário de Paulo em At 16.  Seu nome é o mesmo de uma região da Anatólia (em Grego: Λυδία) e a principal referência que temos dela é que era responsável pelo comércio de púrpura, uma importante, rara e disputadíssima commodity no Império Romano.

5.      Abisague, a cuidadora – A jovem sunamita que aqueceu o rei Davi em sua velhice (citada em 1Rs 1).  Penso que a expressão moderna: cuidadora de idoso descreveria bem sua função.  Seu nome em língua hebraica (אבישג) significa meu pai é um andarilho.  Ela se tornou alvo da cobiça e assédio de Adonias, filho de Davi.

6.      Dorcas, a dedicada – Mulher citada em At 9 como sendo alguém cujas virtudes e trabalhos cristãos foram tão notáveis que, após sua morte, mobilizou a igreja a trazê-la de volta a vida sob a intervenção do apóstolo Pedro.  Seu nome em grego (Δορκάς) é uma tradução do aramaico (טביתא) e significa gazela, antílope.

7.     Ana, a fiel – Uma idosa que, segundo Lc 2, profetizou sobre a chegada de Jesus e se alegrou com a sua apresentação no templo.  O nome dela é o mesmo da mãe do profeta Samuel (em hebraico: חנה; em grego: Ἄννα) e significa graça.

 

Fiz aí somente uma citação e identificação das personagens.  Depois pretendo pensar mais sobre cada uma delas.  Sei que elas têm muitos valores humanos para nos ensinar.  Convido-o à leitura.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário