sexta-feira, 30 de setembro de 2016

O CULTO COMO ENCONTRO COM CRISTO

Pois onde se reunirem dois ou três em meu nome, ali eu estou no meio deles.
(Mt 18:20)
Regularmente a Igreja de Cristo se reúne para celebrar e cultuar a Deus e isto é feito no meio da coletividade cristã.  É na comunhão dos santos que este grupo se faz Igreja, e o faz reunido como um encontro sagrado: isto é o Culto – o encontro sagrado da igreja.
Jesus nos afirmou que onde se achassem dois ou três reunidos em seu nome, ele próprio estaria presente no meio (Mt 18:20).  Aqui está o grande encontro da celebração de nossos cultos: nós vamos a sua casa para nos encontramos com o Cristo.  Ele nos prometeu que estaria entre nós quando nos reuníssemos em seu nome.  Ora, sendo culto uma reunião de salvos que estão juntos em nome do Cristo, então o culto é o encontro com o Senhor da Igreja – Cristo está no nosso meio e nos reunimos para encontrarmos com ele.
Esta certeza leva-nos assim a conclusões: se o primordial encontro do culto é com Cristo, então tudo o mais é plenamente secundário.  Cada vez que entramos nesta casa para adorar, o fazemos com a certeza de que estamos vindo em busca do encontro mais sublime da existência humana – o encontro com o divino.  Também percebemos na grandeza deste encontro que devemos nos preparar adequadamente para ele – o que temos de melhor deve estar disponível para o encontro com o Mestre amado.
Culto é encontro, e encontro primordialmente com Cristo.  Para isto estamos aqui.  Façamos destes momentos a razão de ser de nossa existência, que o próprio Cristo presente na celebração nos abençoará.

(do livro "No Baú da Adoração" publicado em 2004)

Nenhum comentário:

Postar um comentário