terça-feira, 5 de março de 2013

DOS OLHOS E DA ALMA


Os olhos são a candeia do corpo (Mt. 6:22).  Com esta afirmação Jesus introduz um novo enfoque no projeto de Discipulado Radical: os olhos.  E como início de abordagem sobre este tema já posso afirmar que, para o Mestre, os olhos – aqui talvez mais num sentido físico mesmo mas com implicações espirituais – são mais que simples reflexos da alma; são janelas que podem arejar ou aprisionar a alma.
Como janelas, os olhos demonstram claramente de que modo eu vejo!  Meus olhos podem ver com maldade – enxergando maldosamente a todos os que me rodeiam (acompanhe a descrição medonha em Rm 1:28-32 e a advertência de Pv 3:29).  Também podem ver com cobiça – desejando o que não deve me pertencer (2Pe 2:17-19 aborda esta perspectiva).  Ou ainda podem ver com julgamento – me tornando um crítico do meu semelhante (o alerta pode ser visto em Rm 14:4).  É com esta visão que meus olhos tornam-se grades que prendem a alma – trevas tremendas! (Mt 6:23).
De outro lado, os meus olhos podem ver diferentemente.  Meus olhos podem ver com bondade – oferecendo um voto de confiança àqueles que me rodeiam (Rm 12:10 é um desafio).  Também podem ver com doação – oferecendo-me ao próximo (o mandamento de Jesus pode ser lido em Jo 15:17).  Ou ainda podem ver com compaixão – acolhendo com carinho e cuidado (leia ainda 1Pe 1:22).  Assim meus olhos se tornam janelas abertas para a alma que trazem renovo e luz.
A candeia que são os meus olhos deve ser instrumento para o discipulado radical.  Que eles possam arejar e irradiar luz e vida para dentro e para fora da minha alma.  Para glória do Senhor.

4 comentários:

  1. Que meu Deus Alá lhe perdoe, filho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, embora reconheça que o nome de Deus é santo - está na Bíblia em Dt 5:11 - sou capaz de compreender que o importante são os atributos revelados que compõem a minha compreensão da divindade. Há ainda a questão linguística. Mas se você quiser chamá-lo de Alá, tudo bem, sendo ele o Pai Eterno do Verbo Encarnado, eu aceito!
      Quando ao perdão: sempre careço da misericórdia divina e da sua graça perdoadora. Ore por mim.
      Um abraço.

      Excluir