sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

AUTOR E CONSUMADOR


Geralmente nós tomamos esta época de fim-de-ano como tempo de reflexão, quando avaliamos o que fizemos e projetamos o que devemos corrigir para alcançarmos nossos objetivos e metas.  Para a última reflexão do ano quero fazer um pouco isto também e com certeza vou me incluir entre aqueles que precisam de tal análise.  É como se dissesse: antes de escrever para outros, tomo primeiramente para mim as palavras que vão compondo o texto!
Devo me embasar em Hb 12:1-3 que tem seu ponto central na declaração de Jesus como o autor e consumador da nossa fé.
Mas antes de ler e compreender o texto e a expressão com a qual Hb apresenta Jesus, deixe-me fazer um destaque importante do contexto da declaração: o verso 1º fala que estamos rodeados de tão grande nuvem de testemunhas.  Isto é verdade!  Basta olhar para o que Deus fez neste ano.  Realmente há entre nós muitas testemunhas daquilo que o Senhor é capaz e de quanto ele nos ama.  Tenho louvado bastante a Deus por minha Igreja.
Por outro lado, o texto também me diz que, apesar das bênçãos, há ainda o pecado que se avizinha.  Ou seja, mesmo diante de tudo o que Deus já fez, mas ainda estou sujeito ao pecado, à falha e ao deslize.  Infelizmente é verdade que nosso adversário continua tentando nos derrubar.  Assim continuo fazendo minha a exclamação e prece de Paulo em Rm 7:22-25.
É neste contexto que volto a considerar a sentença do texto e ela ganha contornos e força peculiares.  Meus olhos devem estar fitos em Jesus, e em mais ninguém ou em nada.  Embora as testemunhas sejam importantes para o crescimento e fortalecimento mútuo – e agradeço a Deus por elas; embora também o pecado e o diabo venham a turvar meu caminho – e suplico pela clemência divina; somente Jesus deve ser o modelo e alvo de minha jornada cristã.
O autor bíblico fala de Jesus como o autor da minha fé.  Ele é quem faz nascer e acontecer a fé e a firmeza em minha alma.  Só posso crer em Deus e confessá-lo porque, através do Espírito, Jesus a plantou dentro de mim.  Também é ele o alvo do que eu creio: o consumador.  Só a Cristo devo voltar-me como objeto de minha fé, culto e adoração, porque dele e para ele são todas as coisas (veja Rm 11:36).
Neste fim-de-ano, que seja Cristo Jesus, e não as pessoas ou as circunstâncias, quem domine minha vida e minha fé.  Para glória maior dele.
(Adaptado de reflexão publicada do sítio http://ibsolnascente.blogspot.com em dezembro de 2009)

2 comentários:

  1. Otima refexão pastor, o senhor como sempre com palavras sabias, que o senhor jesus continue abençõando. Lili.

    ResponderExcluir