sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

AGNUS DEI DE MICHAEL W SMITH

Vamos começar pelo título – nada mais óbvio!  A expressão latina Agnus Dei (traduzida como Cordeiro de Deus) é fartamente citada no Novo Testamento como uma referência à Jesus Cristo (veja por exemplo Jo 1:36) e se tornou termo técnico cristão.  Mas aqui eu quero me referir à canção de MW Smith que leva este nome. 
Quanto ao título ainda: em inglês, o título é assim mesmo em latim, mas quando trouxeram para o português toda a letra – na versão que se tornou comum nas nossas igrejas, se não me engano na voz de David Quinlan – o título ficou prejudicado, já que omitiram o verso sobre o Cordeiro.
Identificado o título do texto e da canção, eis algo mais.  Angus Dei, é uma composição do norte-americano Michael W. Smith, gravada originalmente no álbum Go West Young Man em 1990, tendo vendido mais de um milhão de cópias só nos EUA. 
A gravação com o próprio MW Smith ao piano começa com um solo de violino e prossegue com os elementos musicais – melodia, harmonia e ritmo – se encaixando muito bem a ponto de produzir um resultado que convida para dentro da música.  Tem tudo para se tornar um clássico e referência para gerações futuras.
O texto da canção toma base expressões de louvor que podem ser lidas no livro de Apocalipse e é uma declaração grandiosa de louvor e adoração ao Cordeiro.
Àquele que está sentado no trono
e ao Cordeiro,
seja o louvor, e a honra,
 e a glória, e o domínio
pelos séculos dos séculos.
(Ap 5:13)
Como canção de culto, ela dá voz ao que cada servo de Deus haverá de reconhecer por toda a eternidade: o Cordeiro reina como o Todo-Poderoso, pois é santo e digno de receber toda a nossa adoração.
Talvez, os mais implicantes possam até dizer que a excessiva repetição do refrão – a letra não vai muito alem disso, e nem precisa – chegue a comprometer a grandiosidade da melodia.  Eu, porém, sinto exatamente o contrário: nunca é demais repetir que o Agnus Dei é digno.  Quem sabe já não é um ensaio para o grande coro triunfal eterno!?
Este é o nosso destino, pois toda a criação haverá de confessar pelos séculos dos séculos:

Alleluia
Holy
Holy are You Lord God Almighty
Worthy is the Lamb
Worthy is the Lamb.

Nenhum comentário:

Postar um comentário