terça-feira, 9 de outubro de 2012

DO SAL DA TERRA

Tendo apresentado aqueles que são chamados às Bem-Aventuranças do discipulado, Jesus usa de duas figuras para expressar a radicalidade do discipulado que ele requer: vocês são o sal... e vocês são a luz... (Mt 5:13 e 14).  São estas figuras que irão caracterizar seus discípulos e, a partir destes, a igreja.
O uso de figuras por Jesus é algo que sempre chama a atenção: são ricas em detalhes, belezas e principalmente significados (elas merecem um estudo à parte!).
Venha comigo ao texto. É bom notar desde já que Jesus não disse que o sal e a luz estariam com os discípulos, ou que eles deveria escolher viver desta ou daquela maneira.  Não há dúvida: vocês são.  Jesus está afirmando que ser discípulo é ser sal e ser luz; não sendo isto, não se é discípulo de Cristo.  Mas, vamos entender um pouco a ilustração.
O discípulo é sal – é a sua essência.  O sal é usado para preservar e conservar e também para dar sabor aos alimentos.  Um discípulo que é sal da terra, para que cumpra a sua essência, precisa preservar e conservar este mundo que jaz no maligno (esta expressão é de 1Jo 5:19).  O mundo está se deteriorando por causa da podridão do pecado, mas precisa ser preservado porque ele é o palco onde atua o amor e a justiça divina. 
O sal também é tempero – dá sabor!  Os alimentos precisam de sal para serem gostosos.  Assim deve ser a vivência do cristão-discípulo no mundo.  É preciso temperar, dar sabor, mesmo que seja no vale da sombra da morte (o conhecido Sl 23:4) ou num vale de ossos secos (aqui cito Ez 37), faz parte da minha natureza de ser, como discípulo, tornar a vida na terra mais agradável, mas saborosa (particularmente penso que esta é a dimensão mais forte no ensino do Mestre!).
Mas, e se o sal perder o seu sabor?  Se o cristão não for radical em seu discipulado e negar a sua essência salgada?  Então para nada vai prestar.  Para Jesus, ou se é um discípulo que como sal conserva e dá sabor, ou se é descartado e pisado.  Não há vida de discípulo insosso. 
Se a essência de discipulado é ser sal da terra, então que eu passe a vivê-la radicalmente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário