terça-feira, 9 de abril de 2013

DA ANSIOSA SOLICITUDE


Como parte de seu projeto de Discipulado Radical, Jesus aborda o tema da ansiosa solicitude pela vida terrena (Mt 6:25-34).  O Mestre que havia interiorizado a Lei divina e levado seus discípulos a uma intimidade com o Senhor no quarto fechado, agora apresenta a não preocupação com esta vida como sendo uma disposição interior necessária ao discipulado.
Aqui há uma ordem direta: Não se preocupem... (Mt 6:25).  Para ser discípulo de Cristo é necessário me ocupar com aquilo que é realmente importante e que não me preocupar com a minha própria existência aqui na terra.  Até parece simples: “Entregue o seu caminho ao Senhor” (Sl 37:5).  Todo o meu sustento e cuidado devem ser colocados nas mãos de Deus; e, estando lá, não há motivos para ainda alimentar qualquer ansiedade – é uma questão de obediência e fé.
Isto só é possível porque confio que Deus supre todas as minhas necessidades.  E Jesus apresenta exemplos: olhem as aves... olhem os lírios... (nos versos 26 e 28).  Ainda é uma questão de obediência e fé, pois não há nada que eu possa fazer senão confiar que ele providencia meu sustento enquanto eu durmo (veja a beleza do Sl 127:2).
E Jesus conclui me desafiando: Basta cada dia seu próprio mal (verso 34).  Eu tenho que viver meu discipulado hoje de maneira intensa e significativa, sem me ocupar com o amanhã, pois Deus já o tem providenciado para mim – obediência e fé na graça que tudo faz: “Portanto, estejam com a mente preparada, prontos para agir e coloquem toda a esperança na graça que lhes será dada quando Jesus Cristo for revelado” (1Pe 1:13).  Vivamos descansados na graça de Deus.

2 comentários: