terça-feira, 23 de novembro de 2021

EMAÚS E A CONVERSA TEOLÓGICA

  


Tenho labutado na tarefa teológica já se vão algumas décadas.  Se somarem os anos de minha própria formação acadêmica com o tempo de magistério, a Teologia tem ocupado uma parte significativa em minha vida.

 

— Mas, o que é Teologia?

 

Recentemente, num depoimento gravado para uma TV local aqui de Aracaju sobre o tema, eu foquei a resposta na assertiva da Teologia como “um diálogo existencial do ser humano – e em especial da igreja – com e sobre Deus”.

Essa foi minha linha de raciocínio.  Assim, desdobrando e compreendendo o conceito:

Teologia não é a ciência de Deus, no sentido em que se colocam as ciências e seus saberes, uma vez que o objeto Deus não pode se submeter aos rigores, testes e ditamos metodológicos. 

Deus não pode ser levado ao laboratório!

 

Então resta o diálogo, a prece, a confissão da impotência, incerteza e fé.  E eu me lembro de Clarice Lispector sussurrando: “Eu não tenho o poder.  Tenho a prece".

 

Mas é necessário demarcar esse conceito.  Então devo tomar como paradigma as narrativas sagradas.  E minha mente teológica é atraída para aqueles dois discípulos saindo de Jerusalém na tarde do primeiro dia (a história está narrada em Lucas 24).

Naquela tarde, o clima e peso de luto eram indisfarçáveis.  Mas um terceiro companheiro de caminhada não somente mudou o ânimo dos caminhantes, como também deixou o legado da compreensão do que é – deve ser – Teologia.

Assim, extraindo das linhas do texto:

 

# Teologia é o que faço no caminho.  Não no laboratório.  Enquanto a vida vai acontecendo, a Teologia vai sendo tecida.

# Teologia acontece quando o ressuscitado se mete no meio da minha conversa com meu irmão.  Nunca faço Teologia sozinho.  Preciso do outro, e juntos dialogamos com o divino que está entre nós.

# Teologia produz uma nova interpretação da realidade ao meu redor.  Ao fazer Teologia sou levado a perceber o mundo sob um nova e adequada ótica – um novo significado.

# Teologia se faz sempre a partir das Escrituras.  “Assim está escrito...”  A leitura do texto sempre é o ponto de partida do diálogo teológico, e o que lhe dá base e direcionamento.

# Teologia sempre aquece os corações.  Quando eu faço Teologia de verdade, há um calor santo que invade e irradia a partir do interior, tomando-me toda a existência.

 

E assim eu vou continuar minhas conversas teológicas.

2 comentários: