terça-feira, 21 de maio de 2013

DO PEDIR, BUSCAR E BATER


Continuando nosso aprendizado do Discipulado Radical proposto por Jesus, chegamos a uma das mais alentadoras promessas feitas pelo Mestre: Peçam ... busquem ... batam (Mt 7:7-12), para que lhes sejas dado ... encontrem ... as portas se lhes abram.  Com estas palavras, o Senhor outorga aos seus discípulos uma disponibilidade incalculável de poder e virtude na sua caminhada radical.
Ao servo de Cristo é dada a liberdade de chegar ao trono de Deus e pedir, buscar e bater.  Como filho, a mim é dada a prerrogativa de colocar ao Pai aquilo que desejo e espero.  Na oração do fiel está uma chave poderosíssima, mas que deve ser usada com responsabilidade.  Vejamos duas implicações:
Segundo Jo 14:14 o próprio Mestre diz: o que vocês pedirem em meu nome, eu farei.  Posso realmente pedir o que está em meu coração ao Senhor, mas o segredo do sucesso da oração passa primeiro pelo reconhecimento que somente no nome poderoso de Jesus é que posso ter ousadia de dirigir minha petição ao Pai.
Lá em 1Jo 5:14 encontro o segundo segredo para o sucesso de minhas súplicas: se pedirmos alguma coisa de acordo com a vontade de Deus, ele nos ouvirá. Quando o meu pedido está em sintonia com a vontade do Pai Celeste, é promessa garantida que serei atendido.
Aos discípulos de Jesus está posta a promessa de que se pedirem, em oração, o próprio Deus – que é um Pai melhor que qualquer um aqui nesta vida – vai atender com o que tem de melhor.  Cheguemos a ele como filhos amados.

2 comentários: