sexta-feira, 16 de março de 2012

QUANDO O POVO DE DEUS LOUVA


O povo de Deus desde os tempos antigos tem se caracterizado por ser um povo que é festivo, alegre e sempre disposto a celebração.  Com a chegada da igreja esta marca continuou a ser um importante distintivo.  E as palavras do apóstolo Paulo vão exatamente nesta direção: cantem salmos, hinos e cânticos espirituais... (leia em Cl 3:16).
Sendo esta uma realidade, eu queria aqui olhar na Palavra de Deus sobre o que realmente então acontece quando o povo de Deus se põe a cantar, a louvar e a adorar ao Senhor.  Quatro textos oferecem respostas.
1. O evangelista Mateus diz que logo após ter celebrado a última Páscoa com seus discípulos, Jesus entoou um hino e saiu para o monte das Oliveiras (em Mt 26:30).  O texto é bem simples e às vezes passa até despercebido; mas o que ele aponta é que o louvor precedeu a prova do Getsêmani.  Quando o povo de Deus louva ao Senhor, ele o capacita para enfrentar e vencer as provas. 
Quer se preparar para as batalhas espirituais?  Louve ao Senhor!
2. O livro de Atos dos Apóstolos constata que, mesmo estando na prisão, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus (em At 16:25).  No verso seguinte então está dito que um terremoto abriu as portas da cadeia.  Em meio a lutas e problemas, o louvor se mostra como uma senha que traz a ação de Deus ao nosso favor.  É o louvor que quebra as barreiras que me impedem de experimentar a liberdade de Cristo. 
Quer se livrar das cadeias e opressões de sua alma?  Louve ao Senhor!
3. O primeiro livro da Bíblia apresenta o momento em que o servo de Abraão, tendo entendido que o Senhor havia providenciado sucesso a sua missão, se prostrou em adoração e obteve a certeza de que Deus estava naquele negócio (em Gn 24:26).  Quando o servo se prostra em adoração, o Senhor confirma sua ação favorável.  Somente louvando podemos descansar na certeza de que Deus age em nosso favor. 
Quer ter certeza de que o Senhor é por você?  Louve ao Senhor!
4. E o melhor de todos: no livro das crônicas encontra-se o registro do momento em que o rei Salomão terminou sua oração por ocasião da inauguração do templo em Jerusalém e a glória do Senhor encheu o lugar (em 2Cr 7:1).  Melhor que vitória nas lutas; melhor que liberdade de opressões; melhor que a bênção de Deus, sem dúvidas alguma é a presença do próprio Deus!  Quando o povo de Deus louva, ninguém menos que Deus em pessoa vem estar conosco.  
Quer desfrutar da presença gloriosa do Senhor?  Louve ao Senhor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário