terça-feira, 6 de agosto de 2019

OS REFORMADORES E O CULTO 1 – O Culto Luterano


Frei Martinho Lutero (1483-1546) é tido como o principal articulador da Reforma Protestante na Europa continental do século XVI. Ele se apresentou nas suas 95 teses afixadas na porta do Castelo de Wittenberg em 31 de outubro de 1517 como “Mestre de Artes, Mestre de Sagrada Teologia e Professor oficial da mesma”.
Seu trabalho inicial como reformador se concentrou naquilo que considerou como um erro dos “pregadores de indulgências que dizem ficar um homem livre de todas as penas mediante as indulgências do papa” ampliando-o posteriormente para incluir uma reflexão teológica embasada na afirmação da graça de Cristo como único suporte para a igreja e para o cristão.
Com esta visão, Lutero classificou como adiáforos, todos os outros temas, inclusive a reflexão sobre o culto e a liturgia cristã mantendo a estrutura da missa em suas paróquias. Observe-se que na Fórmula da Concórdia de 1577 Lutero chamou de adiáforos (do grego ἀδιάφορον – literalmente: coisa diferente, em alemão mitteldinge: questões secundárias) “os ritos eclesiásticos que não são ordenados, nem proibidos, na Palavra de Deus” (artigo 10).
Posteriormente, Lutero, porém, não se limitou a ser simplesmente um imitador das formas litúrgicas recebidas do passado. Buscando levar a fé consciente ao povo, ele tanto traduziu a Bíblia para o vernáculo, possibilitando o acesso do Livro Sagrado à língua alemã, como influenciou as formas litúrgicas e musicais do seu culto.
Quanto ao posicionamento de Lutero em relação à missa, no prólogo de A Missa Alemã e a Ordenação do Ofício Divino de 1526 o reformador afirma:

Há três formas de serviço divino e da missa. Em primeiro ligar, uma latina que publicamos antes e que se chama Formula missae (...). Em segundo lugar, existe a missa e o serviço divino em alemão (...). Porém a terceira forma, que deveria possuir a genuína ordenação evangélica, não deveria ser celebrada com tanta publicidade nas praças nem diante de todo o povo; senão (...) quando houverem pessoas que desejarem seriamente ser cristãs, aí se elaborariam imediatamente as ordenações do culto e suas formas.

Leia mais sobre OS REFORMADORES E O CULTO - 
O culto reformado (link)
Os anabatistas (link)

Nenhum comentário:

Postar um comentário